Farofa Cósmica Nutriohm.

Seguindo deslumbradamente pelas experiências na culinária artesanal e medicinal da Terra, e unindo nutrologia, manufatura e arte, orgulhosamente conferimos aqui mais uma possibilidade mágica de aproveitamento do resíduo do leite de amêndoas. Costumo fazer o leite semanalmente e preparar conforme já mostrei aqui, e com isso obtenho a cada extração do líquido aproximadamente 400g de resíduo. Já usei ele junto da tapioca, em pães, em saladas como um “tabule” sem glúten e no quibe assado de vegetais.

Extrato líquido vegetal de amêndoas.

Extrato líquido vegetal de amêndoas.

Pela umidade e leveza característicos, observo sua serventia em suavizar a densidade das farinhas de cereais, raízes e grãos que rotineiramente são utilizadas para a culinária sem glúten (sem trigo e aveia) como arroz, feijão branco, fécula, polvilho e tapioca (minha preferida, ou também conhecida como polvilho doce).

Resíduo do extrato vegetal de amêndoas.

Resíduo do extrato vegetal de amêndoas.

Dessa vez, a versatilidade e a arte, com apreciados aromas orientais, juntam-se com a intenção de produzir um alimento saudável e funcional, livre de químicos, disruptores endócrinos, inflamação, gordura e traços de origem animal e óleos termolábeis.

Uma farofa feita com vegetais orgânicos de estrutura crocante, óleo de coco, gergelim integral, ervas frescas, tempero sírio (se assemelha a canela na cor, tem aroma adocicado) e molho de soja fermentado orgânico e tofu orgânico.

A farofa cósmica exibe aromas e texturas, é rica em alimentos probióticos, contém óleo que não se degenera no calor e possui propriedades medicinais importantes, semente crocante de gergelim rica em cálcio e fibras, além do resíduo da castanha amêndoa, também possuidor de cálcio e fibras. As ervas aromáticas usadas devem ter ação digestiva, como aqui, experimentamos com manjeiricão e hortelã pimenta cultivados localmente.

 

Farófa cósmica

Farófa cósmica

 

Ingredientes:

– 200g tofu em tiras finas

-2 col. sopa gergelim integral

-1 cenoura média cortada em discos e depois meia lua (pode usar banana verde, ou outro legume crocante cru)

-Tempero sírio (1 col. café) – ou substitutos citados.

-2 col. sopa de molho shoyu (prefira orgânico)

-3 col. sopa de óleo de côco.

-300g de resíduo de extrato de amêndoas

Para a ordem dos processos e métodos:

Passe o tofu cortado em tiras finas no óleo de coco em fogo baixo, ao começar a firmar, adicione a cenoura cortada em meia lua fina e crua, refogue-os juntos. Adicione o tempero sírio (pode usar canela em pó, cominho, coentro em pó e curry no lugar, em pitadas) e o gergelim, e mexa mais, observe se há indícios de muito calor (secando a panela) e adicione gotas de água se sim. refogue bem até homogeneizar as partes grandes. Após secar a segunda vez adicione shoyu e mexa. ao secar mais uma vez, adicione enfim o resíduo e mexa como uma farofa, veja escurecer e esfarinhar tudo no processo e desligue o fogo quando achar que está pronto, nem muito seco nem molhado. Coloque as ervas cortadas em tiras e tampo a panela já desligado o fogo.

Pode adicionar mais itens, tais como banana verde, maçã, nabo, erva-doce (planta), couve e talos de couve. Imagino que legumes mais crocantes e aromas adocicados (frutos) também agregam bastante. Acompanha muito bem arroz e cogumelos, saladas, sopas.

Itens e misturas.

Itens e misturas.

 

Exemplo de uso: caldeirada de feijão de corda com farofa.

Exemplo de uso: caldeirada de feijão de corda com farofa.

 

 

Deixe uma resposta